quinta-feira, 18 de setembro de 2014

O Sonho de ser um PRÍNCIPE


 O sonho com os palcos e com os aplausos, diferente do que a maioria das pessoas pensam, não são exclusivos das meninas! Hoje a realidade da dança brasileira vem mudando. 
Sim!! Infelizmente ainda há mais meninas do que meninos, isso é um fato, mas os meninos ocupam um lugar especial nos palcos. 

Hoje o Balé Jovem conta com 17 rapazes estudando o balé clássico e mais 04 que iniciaram no curso de balé clássico para adultos. Ainda é um número pequeno em relação ao número de meninas matriculadas, bem menos de 10% de todos os alunos da escola. 

O preconceito ainda é o maior motivo que os meninos não procurem o balé clássico, as brincadeiras dos amigos, a falta de apoio em casa, tudo isso interfere na decisão da criança, mas "Meninos também dançam balé" é o que diz `Pietro Leopoldino, de 08 anos, o bailarino mais novo do Balé Jovem. Iniciou seus estudos com 05 anos, com o apoio dos pais, e hoje faz parte do Corpo de Baile Infantil da escola e já ampliou  seus estudos de dança para outras modalidades "Hoje faço balé, sapateado e dança de rua, mas o meu sonho mesmo é ser bailarino profissional"

"Na escola todos dizem que balé é para meninas, muitos meninos tiram sarro porque eu danço. Mas eu não ligo e continuo dançando porque eu gosto muito" conta Andrey Jesus, 09 anos, bailarino que também é integrante do Corpo de Baile Infantil da escola. Iniciou no Balé Jovem há 2 ano, há convite das professoras e diretoras Geyssa Alencar e Sabrina Olimpio. "Sempre ficava girando e me alongando em casa e minha mãe me levou para o CER (atual CECOF) e eu entrei nas aulas de dança". Andrey começou seus estudos de dança com o professor Lailton Reis e hoje escolheu o Balé Jovem e estuda só o balé clássico "Escolhi ficar no Balé Jovem porque quero ser um bailarino profissional".

"Eu não quero ser médico, advogado, minha profissão será bailarino. Eu conheço a Verônica, o Noan e outros bailarinos que eram daqui do Balé Jovem e hoje eles são profissionais e eu quero ser igual a eles" relata Andrey sobre seu futuro. Já Pietro diz "Vejo muitos vídeos pela internet, gosto de assistir o Baryshnikov, mas, eu quero ser igual ao Junior Oliveira, vejo ele todos os dias, quero saltar e girar que nem ele faz"

Além de dividir o sonho de "ser bailarino profissional" os dois caçulas do Balé Jovem concordam em mais uma coisa "Estar no palco é a melhor coisa que tem, nós amamos dançar".

"Aqui na escola os meninos não dançam igual as meninas, meninos tem que saltar mais, girar e fazemos passos diferentes. Quando a gente tiver mais idade vão começar outros exercícios de força e já vamos poder fazer pas de deux com as meninas" contam os pequenos estudantes de balé.

Na caminhada para se tornar um bailarino, a criança deve desenvolver antes da habilidade para dançar muita disciplina, determinação, foco e trabalhar muito sério. Além de coordenação motora, musicalidade e o desenvolvimento artístico a criança desenvolve um senso de responsabilidade que vai ajuda-la em todos os momentos da vida.

Todos os bailarinos do Balé Jovem são bolsistas e recebem apoio para continuar seus estudos de balé clássico.

Andrey Jesus

Pietro Leopoldino

Aula para meninos

Espetáculo "Balé Jovem 2013"

Espetáculo "Etude 2014"


Nenhum comentário: